Qual desses dois investimentos é o melhor: comprar carro ou imóvel? Um investimento pode ser algo adquirido a curto ou a longo prazo, dependendo dos objetivos de cada pessoa.

Para muitos, a meta é comprar uma casa aos 30 anos, enquanto outros preferem adquirir um carro. Antes de escolher, é preciso considerar alguns fatores, como por exemplo, o valor do bem e o tempo que leva para adquiri-lo. Saiba mais nesse artigo!

O que pode ser considerado um gasto?

Quando gastamos dinheiro em algo que não trará retorno financeiro, chamamos de “dinheiro perdido”. É o caso dos gastos com comida, roupas, lazer, aluguel e etc.

O que é um investimento?

Um investimento é tudo aquilo que a pessoa investe dinheiro, seja um bem durável, títulos ou aplicações bancárias, por exemplo. Depois de definir o seu objetivo com esse investimento, é hora de começar a traçar o plano para alcançar a meta, como por exemplo, comprar um carro ou imóvel.

Se o seu objetivo é comprar um carro ou uma casa, você deve considerar alguns fatores importantes que mencionaremos ao longo do artigo.

Afinal, devo comprar um carro ou imóvel?

Adquirir um carro ou imóvel não deve ser difícil de decidir, mas é preciso considerar todos os gastos que envolvem esses processos.

O carro é um sonho que muitas pessoas desejam adquirir, principalmente para quem reside em cidades grandes, pois precisam se locomover rapidamente. Porém, é preciso colocar todos os valores da compra do veículo na ponta do lápis, para que os gastos sejam planejados.

  • Além do valor do veículo, é preciso considerar os seguintes valores:
  • Mecânica do veículo
  • Pagamento de seguro e documentação
  • IPVA, licenciamento
  • Vistoria
  • Combustível
  • Estacionamentos

Ao comprar um carro é necessário levar em conta que ao financiá-lo, além das parcelas por muitos anos, você ainda terá os gastos com mecânica, documentação e combustível.

Se o carro for adquirido à vista, o gasto com financiamento diminui, mas os custos com as despesas e a documentação continua.

E será que é uma boa forma de investimento? Infelizmente não. Os automóveis perdem muito valor após serem usados, mesmo que seja por pouco tempo. Por isso, tenha em mente que se em algum momento você quiser vender seu veículo perderá parte do valor investido.

Deve-se escolher comprar um carro se:

  • A pessoa for usá-lo para trabalhar em longas distâncias;
  • O valor do veículo couber no orçamento familiar;
  • A pessoa morar em uma cidade grande e precisar se locomover com facilidade, principalmente aqueles que tem filhos.

Não se deve comprar um carro se:        

  • Os custos com o financiamento, documentação e combustível não couber no orçamento;
  • A pessoa usará o carro de maneira esporádica ou a pequenas distâncias;
  • O carro for usado e se depreciar rapidamente.

Atualmente os aplicativos de transporte urbano tem se destacado pelo preço competitivo sem perder o conforto. No Brasil, Uber e 99, por exemplo, já são quase tão populares quanto carro.

Segundo estudo exclusivo da consultoria BCG para o Estadão , 55% das pessoas das classes A, B e C usam apps de transporte uma vez por semana, contra 58% de veículo próprio.

Segundo o BCG, para quem percorre menos de 5 mil quilômetros por ano, vale mais a pena se locomover apenas utilizando Uber ou 99 do que manter um carro na garagem. E para as viagens de fim de semana e feriados, você pode alugar um carro somente para esse período, que tal?

Para fazer o cálculo, a consultoria levou em conta fatores como custo do carro, depreciação ao longo de cinco anos, combustível, seguro e manutenção

Compra imóvel é algo rentável?

Assim como para adquirir um carro, é preciso planejar bem o financiamento de uma casa. Porém, nesse tipo de investimento temos a certeza de que o imóvel não se desvaloriza rapidamente como o automóvel.

Comprar uma casa pode ser considerado um investimento na moradia a longo prazo, já que a pessoa irá usufruir do imóvel.

Dicas para comprar um imóvel

Com um pouco de pesquisa, é possível comprar uma casa excelente para morar, fugindo do aluguel e garantindo uma boa moradia para a família. Vamos às dicas:

– Considerar o pagamento de uma parcela que compromete 30% do orçamento familiar;

– Priorizar as casas novas ou na planta;

– Verificar a localização do imóvel;

– Deve-se incluir os gastos com IPTU, conta de água, telefone, seguro, condomínio, luz, alimentação e etc; 

– Deve-se poupar dinheiro para as despesas de escritura e documentação da casa;

– Pode-se utilizar o valor do FGTS para ajudar a dar entrada na casa, o que facilita na hora de negociar os preços do imóvel;

– Verificar as condições da construtora como entrada e parcelamento.

Optou por comprar um imóvel?

Ficou interessado em sair do aluguel depois dessa leitura? Não esqueça da Lyx Engenharia na sua procura! Nós possuímos as melhores condições do mercado para que você possa sair do aluguel, com entradas e parcelas a partir de R$299,00!

Cadastra-se aqui e em breve um dos nossos consultores entrará em contato!

Veja também