Você usou menos energia elétrica nos últimos meses e, mesmo assim, a conta de luz não diminuiu?  Além dos aumentos recentes nas tarifas de energia, a culpa é do sistema de bandeiras tarifárias, criado para repassar ao consumidor o custo mais alto com a geração de energia.

Como a maior parte da energia elétrica no Brasil é produzida por usinas hidrelétricas, quando há seca e os reservatórios estão com nível baixo, o governo precisa acionar outras fontes. A principal é a térmica, a partir de combustíveis como petróleo e carvão, mais cara que a energia de fonte hídrica.

1-Troque as lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou LED

As lâmpadas fluorescentes ou Lâmpadas de LED podem fornecer uma economia de mais de 30% no consumo de energia. Usar iluminação natural e apagar a luz ao sair de um cômodo, também, são formas eficientes de economizar. Pintar o ambiente com cores claras também ajuda. Durante o dia, deixe as cortinas e persianas abertas para a luz solar.

2-Aparelhos na tomada

Desligue os aparelhos da tomada quando não estiver usando e, principalmente, desligue a chave geral da sua casa quando for viajar.

3-Ar condicionado e geladeira

Evite deixar as portas e as janelas abertas no local onde o ar condicionado estiver ligado. Mantenha os filtros limpos, diminua ao máximo o tempo de uso do aparelho e use cortinas nas janelas para evitar o sol direto. Quando puder, use o ventilador ao invés do ar condicionado.

Quando for viajar, tire todos os equipamentos das tomadas, exceto a geladeira, para manter os produtos perecíveis.

A porta da geladeira só deve ficar aberta o tempo necessário e não forre as prateleiras. Regule a temperatura interna, nunca coloque os alimentos ainda quentes para não forçar o aparelho que acaba utilizando mais energia para equilibrar a temperatura interna e deixe espaço para ventilação na parte de trás da geladeira.

A geladeira deve ficar ao menos 10cm de distância da parede para evitar que o calor aumente na parte traseira, fazendo a geladeira trabalhar mais.

Limpe o freezer regularmente. O gelo acumulado pode fazer o aparelho consumir mais energia.

economizar luz

4-Preste atenção aos cabos e disjuntores

Ao escolher o cabo elétrico certo que será instalado, dá para economizar energia por muitos e muitos anos. Um cabo com baixa espessura tem menor capacidade de suportar a corrente elétrica do que um maior. Quando a quantidade de corrente no cabo for superior a máxima, há um aquecimento desnecessário e um gasto superior de energia elétrica.

Os disjuntores são importantes para a segurança e economia de energia, eles não devem permitir a passagem de corrente elétrica maior do que os condutores aguentam.

5-Chuveiro e ferro elétrico

Mudanças de hábito reduzem o gasto de energia como tomar banhos mais curtos.  Escolha a temperatura morna ou fria no verão, verificando as potências no seu chuveiro e calcule o consumo.

Juntar roupas para passar de uma só vez ajuda a diminuir a conta da luz, começando por aquelas que exigem menor temperatura. Nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa.

6-Extensões e benjamins

Usar muitas extensões, não economiza energia e diminui a segurança elétrica da residência. E, estes aparelhos podem ser perigosos se usados de maneira errada.

Para evitar essa sobrecarga, diminua o uso de outras tomadas que estejam ligadas no mesmo circuito da tomada em que você está usando. Preste atenção a um possível superaquecimento da tomada usada com a extensão. Isso mostra a sobrecarga de energia elétrica que pode pegar fogo.

Eles são indicados para serem usados em aparelhos que consomem pouca energia.

[contact-form-7 404 "Não encontrado"]

Veja também