O desejo de comprar um imóvel é o desejo de quase todos os brasileiros. Trata-se de um excelente investimento não só para o proprietário, mas para toda sua família.

Contudo, a aquisição da casa própria, infelizmente, não é tão simples assim. Se você se enquadra nas pessoas que desejam sair do aluguel, saiba que para isso é fundamental ter um planejamento financeiro.

Para te auxiliar nesta empreitada, nós trazemos neste artigo algumas dicas de como realizar este sonho. Confira!

Compreenda quais são as principais desvantagens de se pagar um aluguel

A melhor forma de sair do aluguel é ter um entendimento de que ele possui uma série de desvantagens. São elas:

  1. Aluguel não é e nunca foi um investimento: O aluguel não se enquadra em nenhum modelo de investimento. Isso se dá ao fato de que o dinheiro gasto não proporciona nenhum retorno ao locatário. Isso também é válido para o dinheiro aplicado em reformas.
  2. As chances de deixar o imóvel com urgência são grandes: Ainda que exista o contrato que aponte que o locatário irá permanecer no imóvel até uma data estipulada, existem casos onde o locador solicita o imóvel antes do fim da contratação.
  3. Reajustes: Os contratos de aluguel definem a porcentagem bem como as datas de reajuste no valor do aluguel. Isso significa que o locatário jamais será pego de surpresa com mudanças no valor do aluguel. Todavia, este aviso prévio não faz do reajuste uma vantagem, afinal, nem todas as famílias têm um reforço financeiro que acompanhe os reajustes.

planejamento financeiro

Planeje suas finanças para determinar como sair do aluguel adequadamente

Para sair do aluguel, é preciso criar um planejamento financeiro. Não sabe como fazer isso? Veja a seguir, os passos que irão te ajudar a traçar a organização dos seus ganhos:

  1. Possua um orçamento doméstico: Quando a família possui um orçamento doméstico bem detalhado, ela estará próxima de criar seu planejamento financeiro.

Para isso, é necessário ter um valor exato dos lucros da família e suas respectivas despesas como aluguel, alimentação, educação, saúde, transporte e lazer.

  1. Tenha ciência da sua real condição financeira: Para que o orçamento doméstico funcione, é preciso ser sincero (a). Jamais oculte e nem aumento nenhum item de seu orçamento. Com as informações corretas, a família saberá quanto poderá investir por mês na compra da casa própria.
  2. Faça uma poupança desde já: Uma dica fundamental é fazer uma economia mensal de aproximadamente 25% da renda familiar, já que esta é a porcentagem máxima que pode ser cobrada na mensalidade do financiamento do imóvel. Com esta prática, você estará pronto (a) para quando as prestações chegarem.
  3. Atente-se às pequenas despesas: É claro que não é possível ficar inteiramente atento aos gastos pequenos, por isso, o recomendado nestas situações é reservar um valor específico para não se comprometer futuramente e não exceder o limite.

Busque aos poucos, cortar alguns gastos supérfluos, como idas frequentes a restaurantes, por exemplo.

Está endividado? Reduza o número de cartões

Hoje, é muito fácil adquirir um cartão de crédito. Diferente de décadas passadas, o cliente não precisa mais ter uma conta bancária para solicitar seu cartão. Eles são oferecidos por lojas varejistas, supermercados e bandeiras.

Mas não se deixe levar por esta facilidade, afinal, você não precisa ter todos os cartões que te oferecem. Tenha o mínimo de cartões possíveis e, caso você já esteja se endividando, quite suas dívidas o quanto antes e reduza o número de cartões.

Cartões na grande maioria acabam se tornando um grande problema para pessoas que não fazem o planejamento financeiro. Confira aqui ”cuidados com cartão de crédito” onde abordamos o modo de uso do cartões.

Reduza gastos domésticos no geral

Na hora de fechar o mês e comparar ganhos e gastos, muitas vezes estes acabam maiores que aqueles. Isso significa que há um erro no planejamento financeiro que precisa ser corrigido, reduzindo gastos e buscando mais economia. Boa parte desses gastos é feita no ambiente doméstico. 

 

Não saiu do aluguel ainda? Conheça os Condomínios Clube que vem ganhando destaque no mercado imobiliário na região Sul do país . Empreendimentos com mais de 40 áreas de lazer! Imóveis que se enquadram no programa  Minha Casa, Minha Vida. Essa é oportunidade que você estava esperando para comprar seu apartamento próprio. Confira:

[metaslider id=437]

 

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Veja também